O USO DO APITO

O apito é a ferramenta sonora que o árbitro tem ao dispor para informar os jogadores (e demais interessados) de algumas suas decisões técnicas. Serve também para indicar o início de alguns recomeços de jogo.

No início, os jogos decorriam sem apito.

Primeiro eram os capitães que decidiam como aplicar as regras mas depois isso tornou-se insuficiente e surgiu a figura do árbitro (desde logo mal conotada, porque era aquele que tinha o dever de aplicar a lei, tirando o prazer e a liberdade ao jogo e jogadores). Era o desmancha prazeres.

Quando o futebol cresceu e os estádios começaram a encher, os gritos do árbitro para parar o jogo deixaram de se ouvir.

É aí que surge o apito. Da mesma maneira que os bombeiros têm uma sirene, a igreja um sino e as portas uma campainha… também o futebol precisava de um sinal sonoro que alterasse as pessoas sobre as decisões do tal juiz mal-amado.

Diz a lei que o apito é sempre necessário para assinalar:

1. O pontapé de saída (1ª e 2ª partes do tempo regulamentar e prolongamento) ou o recomeço de jogo, após um golo.

2. Uma interrupção de jogo para:

– Um pontapé-livre ou um pontapé de penálti;

– Suspender ou dar o jogo por terminado;

– Terminar um dos períodos de jogo por ter esgotado o tempo;

3. Um recomeço de jogo nos:

– Pontapés-livres, desde que a barreira esteja colocada à distância regulamentar (e apenas nesses);

– Pontapés de penálti;

– O recomeço do jogo depois de uma interrupção para exibir um cartão amarelo ou vermelho, após uma paragem por lesão ou após uma substituição.

Por outro lado, o uso do apito NÃO é necessário para assinalar:

1. A interrupção do jogo para um evidente pontapé de baliza, pontapé de canto, lançamento lateral ou obtenção de um golo;

2. O recomeço do jogo depois da:

– Maior parte dos pontapés-livres (sem barreira defensiva), pontapés de baliza, pontapés de canto, lançamentos laterais e lançamentos de bola ao solo.

Diz a experiência que o uso frequente e desnecessário do apito enfraquece o seu impacto quando é realmente necessário.

Se o árbitro pretende que o(s) jogador(es) espere(m) pelo apito antes de recomeçar(em) o jogo (por exemplo, enquanto se assegura que os jogadores defensores estão a 9,15 m num pontapé-livre), deve anunciar claramente ao(s) jogador(es) atacante(s) que o jogo não recomeça enquanto ele não apitar (dizendo -lhes isso e apontando publicamente para o apito).

Se o árbitro apitar por engano e o jogo for interrompido… recomeçará com um lançamento da bola ao solo.

Escreva a(s) palavra(s) que pretende pesquisar e pressione "enter"

X