O VIDEO LANCE DA SUPERTAÇA

No jogo da Supertaça, disputado em Aveiro, o Videoárbitro reviu um único incidente.

Uma situação que ocorreu logo aos 12′ e em que estava em causa um alegado penálti cometido por Sálvio.

O lance demorou cerca de um minuto a ser revisto.

A opção foi a de não intervir, mantendo-se por isso a decisão do árbitro.

A minha opinião?
É verdade que o jogador encarnado fez um movimento com o braço esquerdo, acabando por tocar na bola.

A questão é perceber se esse contacto foi fruto da sua ação defensiva (e portanto, natural naquele contexto) ou se foi deliberado.

Vistas e revistas as imagens várias vezes, acredito que o toque não foi deliberado. Foi, sim, resultado da tal movimentação defensiva.

Além disso, há outro dado determinante para a não punição: no momento do toque, o braço esquerdo do jogador – apesar de ter mexido – estava colado ao seu corpo, sem qualquer volumetria anormal.

Reconheço que este é um lance que pode originar outras leituras, visto tratar-se de “interpretação de intenções”, algo sempre muito subjetivo e suscetível de discussão.

Até por isso, o Videoárbitro dificilmente poderia alterar a decisão inicial.

Fica a opinião.

Escreva a(s) palavra(s) que pretende pesquisar e pressione "enter"

X