OS SORTEIOS NOS JOGOS

Vamos lá à questão do capitão de equipa que se recusa participar no sorteio:

 

1 – É expulso (cartão vermelho) e vai para o seu lugar o jogador designado como sub-capitão. Estar presente nesse momento é um dever da equipa, ali representada pelo seu líder.

– Uma vez que a partida ainda não começou, o capitão que foi expulso pode ser substituído no onze inicial por um suplente inscrito como tal (esse é que já não pode ser substituído no banco por outro colega).

Assim, a sua equipa não começará o jogo reduzida a menos um e mantém o direito às substituições máximas permitidas na competição.

 

2 – Quem vence o sorteio não escolhe “bola ou campo”: escolhe para que baliza quer atacar na primeira parte.

Quer isso dizer que quem o perde, dá sempre o pontapé de saída (ou seja, fica com a bola).

 

3 – Na 2P, trocam: dá o pontapé de saída quem venceu o sorteio inicial.

 

4 – Se houver prolongamento, há novo sorteio e nos mesmos moldes (para a primeira e segunda partes, respetivamente).

 

5 – Se houver lugar a pontapés da marca de penálti (para o desempate final), o árbitro faz dois sorteios de moeda ao ar:

– O primeiro para escolher qual a baliza para onde serão executados os pontapés de penálti (que só será alterada em casos de exceção, como questões de segurança, por exemplo);

– O segundo, com os capitães: quem vencer, escolhe se executa o primeiro pontapé ou o segundo.

Escreva a(s) palavra(s) que pretende pesquisar e pressione "enter"

X