ANÁLISE À 14º JORNADA

Fim de semana desportivo com as incidências habituais. Houve acertos e erros de arbitragem, que assumimos aqui (como habitualmente). Houve também acertos e erros de jogadores, treinadores e adeptos, que serão assumidos oportunamente, como sempre acontece também.

Vamos a análise sucinta de lances relevantes da jornada:

BENFICA / ESTORIL

18′ Sálvio partiu no limite do fora de jogo mas ainda em linha com o pé do penúltimo defensor. Depois serviu Jonas para golo. Lance legal.

44′ Fejsa rasteirou Aylton na sua área. A falta foi evidente. O lance devia ter sido punido com pontapé de penálti favorável ao Estoril.

67′ Kléber empurrou a bola para o fundo da baliza de Varela, usando o braço esquerdo. Infração bem assinalada e amarelo bem exibido.

 

BOAVISTA / SPORTING

43′ Rossi foi impetuoso na abordagem e carregou Podence na sua área, usando o braço direito nas costas do jogador do Sporting. Pontapé de penálti por assinalar e amarelo por exibir.

53′ Vítor Bruno não sofreu qualquer falta de Coentrão. O contacto, de mãos, foi natural. Lance bem avaliado.

65′ Antes de marcar, Mateus pareceu estar ligeiramente adiantado mas nenhuma imagem o esclarece na totalidade. Benefício da dúvida para a decisão do árbitro assistente.

 

VITÓRIA FC / FC PORTO

31′ Antes de cabecear para golo, Aboubakar empurrou, com as duas mãos, as costas de Edinho, desequilibrando-o e afastando-o da jogada. O jogador do Vitória agarrou também a camisola do avançado do Porto, mas essa ação não teve qualquer impacto na sua movimentação ou cabeceamento à bola. A carga pelas costas teve, porque desviou da jogada o avançado vitoriano.

45′ Penálti bem assinalado a favor do FC Porto. Vasco Fernandes rasteirou Aboubakar, quando o avançado esboçava movimento de rotação para a área. Neste caso, não havia lugar a advertência.

74′ Marega cruzou bola, que bateu no braço de César Martins. Lance legal, não houve qualquer infração.

 

PORTIMONENSE / CHAVES

90+3′ Lucas escorregou e, no chão, rasteirou um adversário. Pontapé de penálti indiscutível, bem assinalado.

 

BELENENSES / P. FERREIRA

14′ Whelton parece ter sido derrubado pelo GR do Belenenses (mão direita na perna direita do avançado, que adiantou a bola com o pé esquerdo). O árbitro reviu a imagem e entendeu que não tinha cometido um erro óbvio e evidente que justificasse alteração da sua decisão.

78′ Diogo Viana foi tocado pela perna de Marco Baixinho, caindo em função disso. O lance ocorreu na área do P. Ferreira. O árbitro entendeu que o contacto foi fortuito e não faltoso.

90+6′ Bouba Saré marcou mas em posição irregular. Fora de jogo bem assinalado.

 

RIO AVE / MOREIRENSE

90+4′ Abarhoun, central do Moreirense, cortou a bola cruzada por F. Geraldes, usando o braço esquerdo com volumetria desnecessária. Houve motivo para pontapé de penálti.

Escreva a(s) palavra(s) que pretende pesquisar e pressione "enter"

X