A área técnica e o tempo de compensação

  1. Área Técnica

Todos sabem o que é e, genericamente, para que serve, mas poucos conhecem as regras que regulam esse espaço importante do jogo.

A área técnica existe nos estádios cujas estruturas ofereçam lugares sentados para elementos técnicos, suplentes e jogadores substituídos.

O seu raio de ação deve estender-se a 1 metro para cada lado (dos lugares sentados) e para a frente, até 1 metro da linha lateral. Recomenda-se que seja traçada, no solo, uma linha que delimite esse espaço, de forma clara e visível.

O número de pessoas que se devem sentar nos bancos técnicos será definido pelo regulamento de cada competição, variando conforme os escalões ou organizador.

Os seus ocupantes são todos identificados antes do início da partida e estão obrigados a manter, todos e a todo o tempo, um comportamento responsável.

Devem ainda permanecer dentro dos limites da sua área técnica, salvo casos excecionais (como, por exemplo, a saída do massagista e/ou médico, para avaliar a lesão de jogador dentro das quatro linhas.

Uma só pessoa está autorizada a dar instruções para dentro de terreno de jogo (não tem necessariamente que ser o treinador).

 

  1. Recuperação de Tempo Perdido

É um dos assuntos do momento: o tempo de compensação dado pelos árbitros. Para quem está atrás no marcador, parece sempre curto. Para quem está à frente,  soa a demasiado.

Talvez por isso mas também para dar mais justiça ao jogo, a lei tem procurado ir ao encontro das expetativas de todos os que apreciam futebol de qualidade e verdade .

Por isso, tem vindo a definir, época após época e de forma clara, quais são as situações em que um árbitro deve prolongar cada parte, de forma a recuperar o tempo perdido. Vejamos então:

  1. Processo de substituições (em média, 30 segundos a adicionar por cada uma);
  2. Avaliação das lesões ou transporte de jogadores lesionados para fora do terreno de jogo;
  3. Perdas de tempo (deliberadamente provocadas por atletas durante a partida);
  4. Sanções disciplinares (demora com exibição e anotação de cartões);
  5. Paragens para hidratação (máximo de 1 minuto) ou por outras questões médicas permitidas no regulamento de cada competição;
  6. Atrasos devidos aos checks/revisões efetuadas pelo VAR;
  7. Qualquer outra causa (incluindo excesso de tempo perdido na comemorações de golos), como também quebra inesperada de energia elétrica, paragem por questões relacionadas com a meteorologia (chuva, queda de neve, granizo, nevoeiro), invasão do terreno de jogo por parte de adeptos, etc.

O árbitro deve ter, preferencialmente, o apoio dos seus colegas de equipa no sentido de ser recordado, com exatidão, de quanto tempo se perdeu em cada um daqueles momentos de jogo.

O tempo a adicionar será exibido, pelo 4A (ou árbitro assistente) no fim de cada uma das partes.

O número de minutos que constar na placa eletrónica/manual corresponderá sempre ao mínimo do que falta ser jogado.

Escreva a(s) palavra(s) que pretende pesquisar e pressione "enter"

X