12 FACTOS E 10 SOLUÇÕES PARA O FUTEBOL PORTUGUÊS

Factos e soluções:

FACTOS

⁃ O momento atual do futebol português é mau.

⁃ Os árbitros têm cometido erros. Mais do que se esperava e desejava e isso não pode nem deve ser branqueado.

⁃ A videotecnologia surgiu a pedido das mesmas pessoas que agora a criticam ferozmente.

⁃ A videotecnologia é fundamental, deve continuar mas é justo reconhecer que o seu crescimento tem sido mais atribulado do que se pretendia e desejava.

⁃ Também por isso mas não só, o ruído exterior continua a atingir níveis inaceitáveis.

⁃ A sensação de impunidade sobre quem o promove e mantém também.

⁃ Os campeonatos de sucesso são constituídos por equipas que um dia tiveram a inteligência estratégica de abdicar dos seus interesses para servir os interesses maiores do futebol.

⁃ O nosso não é assim porque o fosso entre as equipas ditas grandes e todas as outras é enorme e tende a aumentar.

⁃ Esse fosso é cavado por quem escolhe alimentar uma visão tripartida da competição.

⁃ Essa visão serve muitos interesses e muitas pessoas mas prejudica muitas mais.

⁃ Esses interesses promovem cada vez mais conflito e instabilidade porque sobrevivem à custa de uma guerrilha feia e não de uma sã rivalidade.

⁃ Tudo isto resulta numa liga enfraquecida, cada vez mais distante das grandes competições internacionais e das receitas que elas proporcionam.

 

SOLUÇÕES

⁃ Que se promova uma espécie de “Football Talks” nacional, onde todas as partes com responsabilidade direta/indireta no jogo se sentem e reflitam, apresentem as suas ideias, aprovem medidas concretas e apliquem-nas tão breve quanto possível.

⁃ Que as mesmas partes assinem uma espécie de “compromisso de honra” onde se obriguem a manter, até ao fim da época, comportamento de respeito perante a competição e todos os seus agentes.

⁃ Que se redija um código de conduta, proposto e ratificado por todos, com um conjunto de valores e princípios a manter em todos os momentos, durante todas as épocas.

⁃ Que se continuem a introduzir alterações regulamentares no sentido de reforçar a punição aos agentes desportivos que tenham ou mantenham comportamentos inadequados, inflamatórios, provocatórios, ofensivos, injuriosos ou grosseiros.

⁃ Que exista coragem do estado português em apoiar a implementação das propostas sugeridas, em sede própria, pelo Presidente da FPF.

⁃ Que essas medidas visem, essencialmente, afastar dos estádios todos os que não vão ao estádio ver futebol.

⁃ Que FPF e Liga de Clubes criem comissões de trabalho com o objetivo de apresentar medidas que tornem o nosso campeonato num produto mais rentável. Que essas medidas tenham sempre em conta o todo e nunca a parte.

⁃ Que as mesmas estruturas criem condições económicas (redução de custo dos bilhetes, por exemplo) e sobretudo de segurança para que cada vez mais pessoas/famílias vão aos jogos assistir ao espetáculo chamado futebol.

⁃ Que as mesmas estruturas encontrem formas criativas de valorizar o jogo em si, de forma a torná-lo cada vez mais apetecível para jogadores de qualidade, aumentando assim o interesse competitivo e tudo o que ele atrai depois: maior mediatismo, mais patrocinadores, novos parceiros e, naturalmente, mais receitas.

 

Qualquer um faria este diagnóstico e muitos já sugeriram medidas idênticas.
A diferença é que quem opina só pode fazer uma coisa: dar ideias. Nada mais.

A distância entre a utopia e a realidade é quase sempre psicológica. Na verdade, quase tudo na vida está a um pequeno passo chamado… vontade.

De que é que estamos à espera?

  • Ulisses

    Caro Duarte Gomes, os factos são verdade e as soluções positivas, mas convinha alguém assumir a responsabilidade pelos anos dos emails. Não reconhecer este período, a forma como os árbitros estiveram condicionados e acabaram por beneficiar (prejudicar) o Benfica (Porto/Sporting), e não retirar consequências disso, é o primeiro passo para que se mantenha a barafunda em que está transformado o futebol português. Depois de conhecido o conteúdo dos emails e nada se fazer (ou pelo menos dizer) sobre o assunto, apelar à “pacificação” acaba por ser passar um atestado de menoridade aos adeptos do futebol em Portugal.

    • Ricardo Santos

      Era bom que o senhor tivesse alguma vergonha na cara antes de proferir uma afirmação dessas!
      Primeiro porque está a por em causa o trabalho de todos os elementos ligados à arbitragem. Pessoas essas que erram como qualquer ser humano, mas que trabalham para diminuir esses erros mais do que o senhar conseguirá alguma vez imaginar.
      Segundo, sendo isto um site de arbitragem, de análise ao jogo e não à clubite aguda, o senhor ganharia muito mais em guardar esse tipo de comentários tendenciosos para si, porque na realidade qualquer pessoa que se interesse pela arbitragem e pelo grande desporto que é o futebol, não se identifica em nada nesse seu comentário.
      E por ultimo, basta usar o seu tempo livre e pesquisar um bocado para perceber que já passaram pessoas “menos boas” pelos três clubes ditos “grandes” (assim como por todos os outros clubes) mas que isso não faz com que as instituições se identifiquem com esse tipo de atitudes.
      FACTOS:
      – TODOS os três clubes grandes estão envoltos em polémicas, e os outros só não estão porque neste momento não têm o mediatismo necessários para serem tema de programas televisivos;
      – O processo apito dourado decorreu à anos e o FCPorto ainda não foi punido com a descida de divisão (tal como foi o Boavista) juntamente com todas as pessoas da estrutura do clube envolvidas no processo. E no entanto todos ouvimos as escutas;
      – Ficou provado que o ex vice presidente do SCPortugal foi culpado no caso Cardinal e o Sporting não desceu de divisão tal como prevêm os regulamentos;
      – O SLBenfica está agora envolvido no caso dos emails e também ainda não foi punido tal como deveria ser. De forma exemplar;
      – TODOS os outros clubes também devem ter casos iguais mas que não são nem pesquisados nem divulgados;

      NINGUÉM É PUNIDO EM CLUBE NENHUM, MAS TODA A GENTE APONTA O DEDO AOS ÁRBITROS E PEDEM PUNIÇÕES RIDICULAS SÓ PORQUE UM DOS MELHOR ÁRBITROS PORTUGUESES BERROU COM UM “MENINO”, coisa que acontece em todos os jogos, e só sabe o que se ouve dentro de campo quem lá está dentro. Era bem feito que começassem a expulsar jogadores cada vez que eles o merecem(em vez de os porem na ordem e lhes responderem como GESTÃO DE JOGO!), e depois eu queria ver o que diriam!!

      Acordem!

    • José Correia

      Mas quem garante que estas propostas não são patrocinadas pelos mesmos que foram apanhados nos emails? Isto não me parece mais do que uma tentativa de convencer os mais incautos, a concordar em comer e calar… Como se pode sequer pensar em algo mais do que esclarecer o caso dos emails em primeiro lugar?

  • Arnaldo Paredes

    Sera legitimo pensar que estes erros repentinos dos VAR tenham como objetivo tentar matar o VAR para se voltar ao regabofe do antigamente?

    Enquanto nao se apostar claramente na formação dos arbitros a arbitragem nao melhorara.
    Pq sera que as faculdades de desporto nao abrem mestrados ou pos graduacoes para os seus formandos abrindo uma saida profissional para os licenciados no caso a carreira de arbitro para as varias modalidades, tudo protocolado com o ministério da educacao, a secretaria de estado do desporto, o IPDJ, as federações e as associações de arbitragem?

    A arbitragem exige capacidades fisicas e mentais fora do comum e q exigem tambem muito treino. Porque sera que os arbitros nao sao sujeitos a testes psicotecnicos especificos para o acesso a arbitragem tal como se faz por exemplo para os pilotos?

    A profissionalização exige que sejam escolhidos com outro rigor e protegidos dos supostos padrinhos que os analisam e os vao ajudando a subir na carreira muitas x sem q o mereçam.

  • Manuel Matos

    Gostava que me explicassem o seguinte:
    No 1• golo do Braga contra o Sporting e contra o benfica, amvos foram invalidados por fora de jogo inexistente. Dizem que o VAR não pode actuar porque o árbitro apitou.
    Mas num penalti mal marcado, o VAR não pode chamar a atenção do árbitro de que não havia penalti e este voltar atrás???
    E o árbitro não tinha apitado na mesma????
    São estas incongruências que os adeptos não engolem. Porque não são tão estúpidos.como a classe de árbitros pensa que são.

  • João Carlos Catalão

    Gostava que comentasse a descida do Marco Ferreira , gostava que comentasse a recusa durante um largo período do Jorge Sousa em apitar jogos do Benfica , gostava que comentasse o que achava de os arbitro serem responsabilizados pelos erros cometidos , gostava que comentasse a sorteio dos arbitros em vez da nomeação , gostava que comentasse a pressão que os árbitros sofreram em caso de prejuízo para o lado de um certo clube !! Será que a solução não passaria pelos árbitros virem a publico denunciar essas pressões a que são sujeitos !!! Por vezes o problema somos nós e não os outros , comecemos nós a corrigir o que está mal.

  • Pedro Lourenço

    Junte uma importante: Que as receitas sejam repartidas equitativamente.

  • Hernani Mateus

    Quando se comete 14 erros num só jogo,todos a favor do mesmo clube,nesse caso o Benfica, percebe-se o direito a ter opinião

  • Abílio Gomes

    Os factos são benfica competição com árbitros 6 jogos 6 derrotas 14 golos sofridos 1 marcado 4 penalty contra penalty a favor zero 2 vermelhos. 1 penalty sofrido a cada jogo 1,5 jogos
    Em relação as competições Salazar não posso dizer o k penso pois vou levar um processo por dizer a verdade só um facto os últimos 2 penalty em competições Salazar foram assinalados pelo mesmo árbitros o único árbitro que pode marcar penalty contra o benfica porque tem estatuto para isso é o único com peso internacional . e para chegar a 2 penalty temos de recuar uns 70 jogos é de certo mais de uma época .
    O PROBLEMA ACTUAL É QUE NINGUEM TEM CORAGEM DE RETIRAR OS TITULOS GANHOS COM BASE EM CORRUPÇÃO E COLOCAR O BENFICA NA SEGUNDA DIVISÃO COMO TAL APARECE O MINISTRO DA EDUCAÇÃO A FALAR EM AUMENTAR OS CASTIGOS E DE LOUCOS NÃO TEM CORAGEM PARA COLOCAR O BENFICA NA SEGUNDA DIVISÃO AGORA VAI AUMENTAR O CASTIGO KKKKK PARA IR PARA A 3 DIVISÃO ?
    RESUSTADO AS COMPETIÇOES SALAZAR VÃO CONTINUAR SEMPRE SÃO 6 MILHÕES DE AS UNS MESES PARA CÁ MENOS UM KKKKKKKKKKK DIEXEI DE SER ADEPTO DO BENFICA

  • Abílio Gomes

    caso dos emails: árbitro estava “proibido” de subir

    Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto, revelou novos emails.
    Francisco J. Marques voltou a usar o Porto Canal para revelar novos dados no já chamado “Caso dos emails”. Esta terça-feira , no programa Universo Porto da Bancada, no Porto Canal, o diretor de comunicação e informação dos dragões revelou emails enviados por Nuno Cabral, ex-árbitro e delegado da Liga, a Paulo Gonçalves, assessor jurídico da SAD do Benfica, e Pedro Guerra. Num deles é referido que o árbitro Hélder Lamas estava “proibido” de subir à primeira categoria. Francisco J. Marques acusa ainda o Benfica de ter em sua posse números de telemóveis de equipas de arbitragens nomeadas para os jogos das águias.

Escreva a(s) palavra(s) que pretende pesquisar e pressione "enter"

X